ARTIGOS

  • Fernando Garcia

É chato mas faz bem!

Atualizado: há 3 dias


Uma vida financeira saudável deve ser pautada pelo equilíbrio. Fazer um orçamento é chato, mas quantas coisas chatas você não faz todo dia? Administrar sua vida financeira sem um orçamento é como dirigir por uma estrada sem um mapa. Quer se livrar das dívidas, passar a economizar, fazer um plano de doações e ter uma vida mais feliz? Comece pela coisa chata, faça um orçamento mensal.


Compreenda que o nível de organização financeira de uma pessoa nada tem a ver com sua renda. Lembro que meu pai, apesar de contar com uma renda mensal modesta, controla cuidadosamente seus gastos, anotando cada centavo no canhoto de seu talão de cheques. Por outro lado, conheço pessoas com excelente formação acadêmica e que possuem uma boa renda, mas que gastam tudo o que ganham, sem nenhuma preocupação com o dia seguinte e com o fato de que esta renda não tem caráter vitalício. Parar para refletir e analisar seu atual nível de organização financeira é o primeiro passo para um processo de mudanças que somente trará benefícios para você e sua família.

Ao organizar sua vida financeira, descobrirá o que a maioria de nós já sabe, que todos tem os sim gastos supérfluos no seu orçamento mensal. Imagine que estes gastos sejam, por exemplo, de R$ 500,00. Nem considero se livrar de 100% deles, mas digamos 30%, então seria R$ 150,00, certo? E aí, quanto dá isso em 30 anos? Considere juros de 0,5% ao mês. Que tal R$ 150.677? Nada mal né? E se os juros forem de 0,7% R$ 242.570 E isso com somente 30% daqueles gastos supérfluos, e olha que alguns ainda fazem mal a sua saúde (cigarros, bebidas, trocentos canais de tv).


Fazer um orçamento mensal é importante ainda mais para quem vive com receitas flutuantes, como profissionais liberais, autônomos e empresários.


A sugestão é seja criado uma espécie de salário médio mensal hipotético, de tal forma que os melhores meses compensem os piores, para garantir as despesas de manutenção fixas. A ideia é criar um fundo de reserva para isso, que será alimentado nos melhores meses e esvaziado nos piores. Parece simples, mas muitos não fazem isso e acabam por recorrerem a empréstimos nos períodos de menor renda, comprometendo todo o planejamento financeiro.


Para te ajudar, disponibilizei uma Planilha de Orçamento de Receitas e Despesas.


Ela é simples e funcional e você pode baixar gratuitamente aqui.


Caso se interesse em conhecer nossos serviços de aconselhamento financeiro, faça um contato através dos nossos canais (whatsapp, telefone e email), disponibilizados em nosso site www.fernandogarcia.com.br


Se gostou do post, compartilhe com alguém que você goste!

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo